O que Magazine Luiza e B2W podem ganhar com a compra da Netshoes?

A Netshoes é a companhia mais relevante no mercado online de produtos esportivos e a aquisição pode dar à compradora presença maior no mercado de moda.

A varejista online Netshoes busca um comprador com sangue frio.

A condição: topar assumir um negócio deficitário há anos e com valor de mercado em queda em troca de um pezinho num mercado em ebulição na internet, a moda.

A B2W, dona da Americanas.com e do Submarino, assim como, Magazine Luiza afirmaram que estão analisando a aquisição. Embora afirmem que, por enquanto, não há nenhuma oferta firme.

Não está claro o que as varejistas ganham com o negócio, segundo analistas e investidores.

A compra, pelo menos, não custaria caro.

O valor de mercado da Netshoes é de aproximadamente 73 milhões de dólares.

Ou seja, uma fração dos 558,5 milhões de dólares em que foi avaliada na abertura de capital, há dois anos.

Atualmente, a dívida da empresa é de cerca de 37 milhões de dólares.

Netshoes

A Netshoes é a companhia mais relevante no mercado online de produtos esportivos mas, sofre com apostas equivocadas em outros países, bem como no México e na Argentina, e em mercados que conhecia pouco, como de suplementos.

Nos últimos trimestres, a companhia se dedicou a arrumar a casa para se concentrar em seu negócio de origem, de artigos esportivos, e na Zattini, seu braço de moda.

É uma combinação que pode interessar varejistas online com grande presença em outros nichos.

Por isso, a aquisição pode dar à compradora presença maior no mercado de moda, seguindo o caminho da Amazon e Dafiti.

A Zara, uma das maiores varejistas de moda do mundo, recentemente anunciou sua entrada no comércio eletrônico.

A que custo?

No terceiro trimestre de 2018, o prejuízo da Netshoes praticamente triplicou, ampliando os problemas da companhia.

Apesar do crescimento de 18,2% no número de clientes no período de 12 meses encerrado em setembro, a receita líquida da companhia encolheu 3,2% no terceiro trimestre contra um ano antes, a 417,8 milhões de reais.

Por isso, para arrumar a casa, a Netshoes vendeu sua operação no México no ano passado e encerrou seu negócio B2B, de transações para clientes corporativos, para focar no B2C, a venda para clientes finais.

Resultado da Aquisição

A Netshoes deve divulgar seus resultados anuais referentes a 2018 na segunda quinzena de abril, mas ainda não há data definida.
Para o Magazine Luiza, a operação foi considerada neutra por analistas do Brasil Plural.

Portanto a aquisição não teria fortes impactos no fluxo de caixa da companhia, pelo baixo valor de mercado da Netshoes.

Magazine Luiza

Por outro lado, a operação da Netshoes também não alteraria muito a linha de receitas do Magazine.

A loja faturou 19,7 bilhões de reais em 2018, considerando lojas físicas, comércio eletrônico e marketplace.

“A empresa poderia aproveitar a oportunidade para entrar no negócio de vestuário e calçados, seguindo os passos da Amazon no Brasil”, afirmaram os analistas, em nota a clientes.

B2W

Mas, para a B2W a aquisição poderia ser negativa, segundo a avaliação dos analistas.

A dona da Americanas.com não tem dinheiro em caixa para financiar a operação, diz o banco.

Embora esteja perdendo menos dinheiro, o fluxo de caixa da companhia ainda é negativo.

Além disso, a companhia enfrenta um mercado mais agressivo, com concorrentes investindo bastante em frete grátis e promoções.

A maior oportunidade da B2W não está na compra de uma concorrente. Para o banco BTG Pactual, a empresa está construindo um ecossistema para suportar a sua operação e a dos vendedores parceiros.

O crescimento da empresa nos últimos meses veio principalmente de sua mudança de estratégia.

Ela tem desacelerado as vendas próprias para investir em marketplace, uma operação que demanda menos caixa.

Assim como a Magazine, a B2W também busca ganhos de sinergia na integração com os pontos físicos da Lojas Americanas, sua controladora.

Ame Digital

A Ame Digital, plataforma de pagamentos criada em conjunto com a Lojas Americanas, ganhou participação nos pagamentos feitos tanto nas lojas online quanto físicas.

O banco acredita que a plataforma pode se expandir para vendedores que já são parceiros da B2W.

Seguindo o caminho do Mercado Pago, plataforma de pagamentos do Mercado Livre que pode se tornar seu maior negócio.

Assim investir em tecnologia para integrar varejo físico e online e atacar mercados com grande potencial na internet.

O caminho para quem quiser seguir triunfando no e-commerce brasileiro está dado. Se os planos passam pela Netshoes é que são elas.

Gostou de saber mais sobre: O que Magazine Luiza e B2W podem ganhar com a compra da Netshoes. Fique por dentro de outros conteúdos assim como esse e não perca nenhuma novidade do nosso Blog. Leia também: 5 ferramentas gratuitas para testar a velocidade de carregamento do seu site!

A Criarte Tecnologia é uma agência especializada em soluções para destacar o seu negócio na internet.

Com o foco em conteúdo estratégico para atrair clientes realmente interessados em seu produto, atuamos com excelência na gestão de redes sociais, criação de sites, lojas virtuais, e muito mais.

Ao contrário das outras agencias, fazemos imersão na sua empresa, estudamos seu produto com sua equipe, analisamos o mercado e a concorrência, para que sua equipe, tenha tempo para se dedicar a outras tarefas, menos operacionais e mais estratégicas.

Acesse o site “Protegendo meu Negócio” e saiba mais sobre a Criarte, e tudo que temos feito para auxiliar as pequenas empresas durante a crise causada pelo novo Coronavírus.

Fonte: https://exame.abril.com.br/negocios/o-que-magazine-luiza-e-b2w-podem-ganhar-com-a-compra-da-netshoes/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *