Receba nossos conteúdos gratuitamente!

Não te mandaremos spam!
Powered by Rock Convert

5 ferramentas gratuitas para testar a velocidade de carregamento do seu site

Você certamente já sabe que a velocidade de carregamento é um fator de ranqueamento para sites e blogs. A novidade é que este critério passa a ser determinante para o resultado de buscas em smartphones e tablets. Portanto, para manter um bom posicionamento nos mecanismos de pesquisa é fundamental que o carregamento dos sites seja rápido. Veja como melhorar o desempenho do seu site com essa lista de 5 ferramentas gratuitas.

Por que a velocidade de carregamento é tão importante?

A oferta de conteúdo na internet cresce diariamente, assim como a demanda. Cada vez mais pessoas utilizam a rede para interagir e buscar informações. O interesse é tanto que o Brasil figura entre os países em que os usuários de internet passam mais tempo online, conectados via dispositivos móveis. No entanto, este público extremamente ativo digitalmente não tem paciência para sites lentos.

Ao acessar um site, qualquer segundo a mais no tempo de carregamento da página pode ser a diferença entre ganhar e perder um visitante ou cliente. Por isso, é fundamental manter o seu site rodando com a menor velocidade de carregamento possível. Você pode utilizar diversas técnicas para otimizar sua página e melhorar o desempenho de um site, mas hoje vamos falar sobre uma etapa anterior a essa: as ferramentas gratuitas que nos permitem avaliar e medir o tempo de carregamento de um site.

Existem vários fatores que interferem na velocidade de um site. Então, antes de resolver isso, você precisa conhecer mais sobre eles. É como o disse o famoso cientista e filósofo William Thompson (Lord Kelvin), “aquilo que não se pode medir, não se pode melhorar”, não é mesmo? Alguns dos motivos mais comuns que deixam um site lento são:

  • imagens muito pesadas;
  • uso incorreto de scripts;
  • uso excessivo de JavaScript, CSS e HTML;
  • problemas na otimização de códigos.

Para identificar quais desses problemas precisam ser resolvidos você pode recorrer às ferramentas gratuitas, que testam a velocidade de sites. Então, vamos lá?

Ferramentas gratuitas para teste de velocidade

1. Page Speed Insights

Esta é uma ferramenta do Google que faz parte do portal para desenvolvedores da empresa. Sua função é analisar a velocidade de carregamento de um site, tanto em desktops quanto em dispositivos móveis. Após indicar a URL da página, você receberá uma avaliação baseada nos seguintes critérios:

  • Mobile – Velocidade
  • Mobile – Experiência do usuário
  • Desktop – Velocidade

Em cada uma das seções listadas acima, a página receberá uma nota de classificação, entre 0 e 100, sendo 0 o pior índice e 100 o melhor. Quanto mais próximo de 100, menos itens você terá para corrigir. Além disso, será realizada uma avaliação detalhada dos problemas encontrados e uma recomendação do que pode ser feito para correção. Da mesma forma, os elementos que estiverem em ordem serão listados como “aprovados”.

A ferramenta também exibirá uma captura de tela da página em um dispositivo móvel e em um desktop.

Velocidade de carregamento: 5 ferramentas gratuitas para fazer testes

Acesse o Page Speed Insights para testar a velocidade de carregamento de qualquer site.

2. Pingdom Website Speed Test

Nessa ferramenta, além da nota de classificação, você também poderá visualizar em destaque o número de requisições feitas pela página, o tempo total de carregamento e o tamanho total dos arquivos presentes na página. Logo abaixo deste resumo, a ferramenta exibe um gráfico contendo todas as requisições feitas e o tempo de carregamento individual. Basta passar o mouse sobre as barras de tempo para abrir um box com o tempo de duração de cada item no processo, da requisição à resposta, conforme ilustrado na imagem abaixo.

Velocidade de carregamento: 5 ferramentas gratuitas para fazer testes

A ferramenta Pingdom é em inglês e o seu propósito é ajudar os desenvolvedores a otimizar o desempenho de sites da forma mais prática e simples possível. Você vai perceber que para isso os códigos de resposta do servidor foram legendados por cores e o conteúdo é indicado por ícones.

3. GT Metrix

A análise do GT Metrix utiliza 27 critérios distintos para gerar sua nota de classificação. Em cada critério é possível visualizar o que precisa ser otimizado (se houver). Assim como na ferramenta Pingdom, também é possível visualizar as requisições individualmente. Além da velocidade de carregamento, o relatório apresentado também apresenta uma visão completa de como o site é carregado. Isso ajuda você a identificar quais são os gargalos.

Em destaque, você verá o índice de classificação Page Speed, do GT Metrix, e também o índice YSlow, que é uma ferramenta de código aberto para análise de velocidade baseada em regras de performance definidas pelo Yahoo. As notas de classificação são exibidas em percentual (de 0 a 100%).

Velocidade de carregamento: 5 ferramentas gratuitas para fazer testes

GT Metrix também é uma ferramenta em inglês. Embora essa seja uma ferramenta gratuita, ela tem dispõe de planos pagos, que oferecem recursos adicionais e análises mais avançadas. Portanto, independente da ferramenta escolhida, você pode verificar essa possibilidade de upgrade para planos pagos.

4. Web Page Test

Esta ferramenta oferece a possibilidade de se escolher o local de origem do teste e também o tipo de navegador. Os testes de velocidade de carregamento sempre são realizados de um ponto inicial até o local onde se encontra o servidor físico. Sendo assim, o ponto inicial fará diferença no resultado. Por exemplo: se você está acessando um site do Brasil e o servidor está nos Estados Unidos, o tempo de resposta será maior em comparação com um usuário que está nos EUA. Por isso, antes de iniciar o teste é possível alterar a localidade de origem, como pode ser visto na imagem abaixo.

Velocidade de carregamento: 5 ferramentas gratuitas para fazer testes

Após indicar a URL do site, o resultado é bem detalhado, incluindo desempenho, conteúdo e domínios (carregamento do conteúdo detalhado por domínio). Essa ferramenta também oferece uma visão interessante sobre a compactação do conteúdo e o uso de cache pelo website. Você poderá navegar pelas abas Details (detalhes), Performance Review (análise de desempenho), Content Breakdown (detalhamento de conteúdo), Domains (domínios) e Screen Shot (captura de tela).

Web Page Test é mais uma ferramenta gratuita que fornece um diagnóstico avançado. Isso inclui gráficos em cascata sobre o carregamento de recursos e verificações de otimização, entre outras sugestões de melhoria. Assim como outras opções apresentadas possui um fórum, onde especialistas discutem regularmente estratégias para a otimização de sites.

5. STAGE ANALYZER

Stage Analyzer é uma ferramenta de Analise de performance da Rock Stage. Assim como as demais ferramentas, ela calcula o tamanho da página, elementos e a velocidade de carregamento. O resultado é exibido de em blocos e possibilita gerar PDF do relatório. O relatório contém as principais informações sobre erros de SEO, problemas com imagens e dicas de otimização.

Stage Analyzer é outra ferramenta gratuita que pode indicar melhorias no seu site para aumentar o tráfego. Além de testar a velocidade de carregamento ele também fornece uma análise completa.

Otimização de sites: o que você precisa para começar?

Agora você já conhece várias ferramentas gratuitas que para medir a velocidade de carregamento e desempenho do seu site. O próximo passo é seguir as recomendações de otimização sugeridas pela ferramenta escolhida.

Mas, sabemos que ter boas referências também é importante para simplificar suas atividades. Então, se você ainda tem dúvidas por onde começar, fique tranquilo que nós temos algumas orientações como:

  • otimizar as imagens;
  • desabilitar recursos desnecessários;
  • revisar o código;
  • habilitar o cache;
  • utilizar um CDN;
  • regular os rastreadores web;
  • escolher um serviço de hospedagem de qualidade.

Você já utiliza as ferramentas que apresentamos aqui? Compartilhe conosco qual é a sua preferida ou se usa alguma outra que não foi citada. 

Fonte: Hostgator

Você certamente já sabe que a velocidade de carregamento é um fator de ranqueamento para sites e blogs. A novidade é que este critério passa a ser determinante para o resultado de buscas em smartphones e tablets. Portanto, para manter um bom posicionamento nos mecanismos de pesquisa é fundamental que o carregamento dos sites seja rápido. Veja […]

70% da população brasileira está conectada, sua empresa está preparada?

Segundo o portal de notícia G1 com pesquisa em 28/08/2019: 70% da população brasileira está conectada sendo que 97% utilizam o celular como principal meio de acesso a internet.

Segundo dados do IBGE em 2018, 96,0% da população brasileira residia em domicílios com pelo menos um aparelho telefônico de linha fixa ou ao menos um morador com aparelho celular. A geladeira estava presente no domicílio de 98,3% dos brasileiros.

Com a tecnologia móvel, a disseminação dos celulares leva a internet para a maioria da população: 79,9% dos brasileiros vivem em lares com internet, fixa ou móvel. Isso que dizer que 166 milhões de brasileiros já têm algum acesso à rede. Mesmo na população vivendo abaixo da linha de pobreza, 65,9% têm internet em casa, seja móvel ou fixa.

“O acesso (à internet) é principalmente por celular”, disse Perez, do IBGE.

O acesso cresce rapidamente, pois, em 2016, 68% dos brasileiros viviam em lares com internet. Na prática, entre 2016 e 2018, 26,934 milhões de pessoas passaram a ter algum acesso à rede em casa.

O Brasil na internet

Em 2018, 43,7 milhões de pessoas compraram pela internet no país, 34% do total de usuários.

Com o crescimento dos acessos, as plataformas de busca, foram modificando seus algoritmos para melhorar a busca, segurança e facilitar que sua empresa e/ou serviço seja encontrado nas pesquisas.

Sendo assim o Google criou alguns parâmetros para as buscas, onde:

1: Site deve possuir certificado Digital SSL HTTPS

2: Site otimizado para dispositivos móveis

3: Velocidade e tempo de resposta do site compatível com acessos móveis

4: Formato de imagem adequado e atualizado;

5: Tags de busca e indexação.

Se seu site não possui um desses parâmetros, sinto dizer mas sua empresa não será mais PONTO COM, agora ela está PONTO FORA.

Somente depois desta checagem é que a página é avaliada e premiada, ou não, no posicionamento do Google. Quanto mais aderente às diretrizes do buscador, mais bem colocada estará a página.

Exatamente por isso, é comum o processo de Indexação ser usado como um sinônimo para SEO (Search Engine Optimization).

Siga nossas dicas nos links acima e saiba como estar na frente da concorrência. Entre em contato com nossa equipe.

Segundo o portal de notícia G1 com pesquisa em 28/08/2019: 70% da população brasileira está conectada sendo que 97% utilizam o celular como principal meio de acesso a internet. Segundo dados do IBGE em 2018, 96,0% da população brasileira residia em domicílios com pelo menos um aparelho telefônico de linha fixa ou ao menos um […]

4 Certificados Digitais HTTPS(SSL) Gratís para instalar em seu site

Desde 2017 o Google vem anunciando ações e penalidades para sites que não utilizam o protocolo seguro HTTPS (certificados) que promove uma criptografia ponto a ponto entre o cliente e o site. Inicialmente o Google emitiu avisos sobre site inseguro, onde você com certeza já se deparou com um site exibindo alerta que não é seguro e utilizando.

alerta site inseguro

A partir de Março de 2020 o Google irá parar de Indexar o seu site, e isso não é nada bom pra você e sua empresa, pois você deixará de aparecer no maior e mais utilizado buscador do Brasil.

Para ajudar levantamos 4 formas gratuitas de você ter seu certificado digital atualizado e gratuito

1 – Provedor/Hospedagem do site

Por ser uma necessidade Global, praticamente todos os provedores possuem uma solução gratuita, entre em contato com seu provedor e peça que seja instalado o certificado digital. Lembre-se que o site deve estar preparado para trabalhar com HTTPS e que muitas vezes é necessário fazer o redirecionamento por HTACCESS, fale com seu desenvolvedor para deixar tudo em ordem pra você.

2 – Lets Encrypt

Let’s Encrypt é uma autoridade de certificação lançada em 12 de abril de 2016, que fornece gratuitamente certificados de criptografia TLS X.509 através de um processo automatizado, criado para eliminar a complexidade dos processos atuais de criação, validação e precisa ser instalado diretamente na sua hospedagem, é o modelo indicado para VPS, Dedicados e Servidores em Nuvem onde se tem acesso para instalação. Os certificados tem validade de 3 meses e precisam ser renovados, constantemente onde pode-se automatizar o processo sem complicações.

3- CloudFron Amazon

O Amazon CloudFront oferece três opções para acelerar o seu site por completo, enquanto entrega o seu conteúdo via HTTPS com segurança a partir de todos  os pontos de presença do CloudFront, é uma ferramenta excelente para quem utiliza os serviços Amazon pois dispensa a necessidade de atualização dos certificado, pois é feita automaticamente pleo CloudFront.

4-CloudFlare

CloudFlare é uma plataforma muito conhecida e utilizada pelos usuários de WordPress por possuir excelentes ferramentas de Cache espalhadas pelo mundo. Um dos serviços oferecidos pela plataforma é o SSL gratuito com excelente velocidade de resposta. Uma vez sincronizado o DNS da sua hospedagem ao CloudFlare, é possível instalar e manter o certificado digital atualizado sem maiores complicações.

Portanto, não pense duas vezes antes de ativar ou instalar em seu site um Certificado SSL Grátis e configurar seu site para que rode integralmente sob o protocolo HTTPS! Podemos te ajudar com isso, entre em contato com nossa equipe.

Desde 2017 o Google vem anunciando ações e penalidades para sites que não utilizam o protocolo seguro HTTPS (certificados) que promove uma criptografia ponto a ponto entre o cliente e o site. Inicialmente o Google emitiu avisos sobre site inseguro, onde você com certeza já se deparou com um site exibindo alerta que não é […]

O que é certificado SSL e porque você deve utilizar no seu site

Você sabia que, no Brasil, a cada seis lojas de e-commerce, uma delas não tem o certificado SSL? É o que mostra um estudo do Serasa Experian, em parceria com a BigData Corp. Por outro lado, houve um crescimento no número de lojas que buscaram a proteção que o SSL proporciona. Em abril de 2019, 83,3% das lojas tinham o certificado, enquanto que, no ano anterior, esse índice era de 79,9%. Mas, afinal, você sabe o que é SSL e a sua importância na segurança das informações dos sites?

Para quem não trabalha com desenvolvimento de sites, o termo “Certificado SSL” pode parecer um bicho de sete cabeças. Mas, fique tranquilo! A verdade é que a preocupação com a segurança dos sites aumentou e você também precisa e pode se precaver.

Siga a leitura desse post para descobrir o que é SSL, ter mais clareza sobre a importância e os benefícios de instalá-lo em seu site.

O que é SSL e qual o propósito do Certificado?

SSL é a sigla para o termo Secure Socket Layer. É usada para descrever o mecanismo de criptografia criado para aumentar a segurança dos dados compartilhados pela web. Com a instalação do Certificado SSL, a URL do seu site passa para o formato HTTPS e exibe o ícone de um cadeado verde para sinalizar que o site é seguro.

Como identificar um site com SSL

O objetivo do Certificado SSL é adicionar proteção extra ao seu site, para entender como ele funciona, imagine que cada letra deste texto está impressa em papel e cada quadradinho de papel contém apenas uma letra ou sinal de pontuação. Se alguém embaralhar as letras, será impossível escrever o texto exatamente como está escrito agora.

A criptografia segue essa lógica: quando alguém digita o número de um cartão de crédito em um site com o certificado SSL, os números são codificados e embaralhados. Se algum hacker invadir a conexão em busca de dados, não conseguirá traduzi-los.

Como identificar um site inseguro?

Em julho do ano passado, o Google deu um importante passo na busca por segurança aos usuários na navegação. Naquele mês, há exatamente um ano, seu principal navegador, o Google Chrome, passou a exibir um aviso quando a página acessada não é segura.

Desde então, sites que não utilizam o protocolo de segurança HTTPS deixaram de passar despercebidos, aumentando a segurança do usuário neste navegador.

Como saber se meu site precisa do certificado SSL?

Uma das principais tarefas do SSL é proteger um grande volume de dados, por isso, o certificado é fundamental para sites que precisam garantir que os dados dos clientes caiam nas mãos de terceiros.

Proteger dados e informações financeiras deve ser uma preocupação prioritária e o SSL também pode fazer isso. Em função da sua criptografia, dados podem ser trocados entre um navegador de internet e um servidor web sem maiores riscos.

A tecnologia é recomendada principalmente para sites de e-commerce e sites que lidam com dados pessoais de clientes. Vale frisar que é crescente o número de pessoas que se sentem mais confortáveis em partilhar informações pessoais e de pagamento quando sabem que estão utilizando uma conexão SSL.

Em função desta percepção, além de utilizarem o certificado para manter a confidencialidade dos dados, cresce o número de empresas que veem o certificado como um diferencial estratégico – capaz de garantir que a empresa foi verificada por uma organização legítima e está realmente preocupada com a segurança das informações trocadas na web.

5 motivos para você instalar o Certificado SSL no seu site

Talvez você esteja pensando que não é necessário saber o que é SSL e instalar o certificado, porque seu site tem poucos acessos. Muitas vezes, quem tem um site que realiza transações comerciais também acha que não precisa de tanta proteção. E tem ainda quem acredite que blogs não precisam se preocupar com a segurança, pois não solicitam informações dos leitores.

Para eliminar essas e outras objeções, listamos cinco motivos para o seu site ter o Certificado SSL. Veja!

1. Baixo custo

Instalar o Certificado SSL não requer um alto investimento. Se o seu site está hospedado nas melhores soluções, não terá nenhum custo adicional. Portanto, independentemente do segmento da sua empresa, ampliar a segurança pode trazer benefícios.

Veja aqui 4 Certificados Digitais HTTPS(SSL) Grátis para instalar em seu site.

2. Fácil instalação

A instalação é relativamente fácil e pode ser feita, diretamente, com o seu fornecedor de hospedagem.

Feito isso, é só esperar pela conclusão da instalação.

3. O Google recomenda

A segurança se torna cada vez mais prioritária. Prova disso é que os navegadores de internet passaram a notificar os usuários sobre páginas inseguras.

Então, cedo ou tarde, você terá que saber o que é SSL e fazer esta instalação para manter a credibilidade do seu site.

Como os cibercrimes causam prejuízos milionários em todo o mundo, o SSL é o nível mais básico de segurança para um site.

4. Os usuários esperam

Você já ouviu falar em experiência do usuário? Seu site deve atender às expectativas de quem vai acessá-lo e dois fatores influenciam muito a permanência das pessoas em uma página: tempo de carregamento e segurança.

Assim como navegar em um site lento pode ser uma experiência muito ruim, entrar em um site que parece inseguro, também.

5. Segurança

Você sabia que algumas funcionalidades estão disponíveis somente para sites que possuem a certificação SSL? Existem Application Programming Interface (APIs) que só podem ser usadas quando o site é exibido em HTTPs.

São recursos que podem ser instalados no seu site para atrair a atenção, direcionar o público e até melhorar o posicionamento do site nas ferramentas de busca. Um exemplo é a geolocalização, muito útil para quem tem negócios locais.

Tipos de certificado SSL

Os certificados SSL são divididos em algumas categorias, que variam por casa da validação. Eles são emitidos por mais de uma entidade certificadora, por exemplo, Comodo, Geotrust; Thawte e Symantec.

  • Validação de domínio: É a proteção mais básica. Serve para identificar que um domínio é confiável e seguro para navegação. Quase sempre é gratuito, dependendo da hospedagem.
  • Validação da organização: Nível intermediário de segurança. Certifica as informações de domínio e valida as informações da organização. Certifica a presença física de uma empresa.
  • Validação estendida: É o tipo mais completo, que realiza uma análise profunda da empresa e do site. Quem utiliza esse certificado também consegue uma pequena diferença na URL, com o nome da empresa em destaque.

Se você tem um website e lida com informações sigilosas dos seus clientes, deve ter gostado de aprender sobre o que é SSL e a importância de instalar o certificado na sua página.

E então, que tal garantir a proteção extra para seu site? Quer saber tudo sobre a hospedagem de sites e opções de segurança? Tire todas suas dúvidas com nossa equipe.

Você sabia que, no Brasil, a cada seis lojas de e-commerce, uma delas não tem o certificado SSL? É o que mostra um estudo do Serasa Experian, em parceria com a BigData Corp. Por outro lado, houve um crescimento no número de lojas que buscaram a proteção que o SSL proporciona. Em abril de 2019, 83,3% […]

Sites sem certificado SSL serão penalizados pela Google

O objetivo do Certificado SSL é proteger dados pessoais ou sigilosos que circulam na web.

Aqueles que tem um site, mas ainda não contam com o serviço SSL na página precisam aproveitar esse momento e já providenciar essa modificação, pois a Google anunciou que a partir de Agosto, os sites que não contarem com esse protocolo serão classificados como não seguros.

Para a Google, essa atitude faz-se necessária, porque estudos apontam que as pessoas que usam a internet não percebem a presença ou a ausência do ícone que torna aquela página segura e sendo assim, é preciso marcar quais são e quais não são a fim de trazer garantia ao usuário.

Conforme o tempo passar, o plano é rotular páginas de uma forma muito mais clara e precisa seguindo sempre alguns critérios.

Certificação SSL ajudará a melhor o posicionamento das páginas nos motores de busca

Pode soar estranho essa classificação, porém aqueles que forem seguros se destacarão, pois, a Google dará preferência para eles e isso trará alterações no posicionamento de cada um deles na web.

Para facilitar a vida do internauta, a maneira encontrada pela empresa para certificar que a página é segura será por meio de uma marca verde que aparecerá na barra de endereços.

Essa alteração não veio apenas para dar mais segurança ao processo que acontece entre os dispositivos e os servidores, mas ele traz maior velocidade de carregamento, por meio do protocolo HTTP/2.

Não é de hoje que a Google promete adotar essa política, desde o ano de 2014, a empresa quer recompensar melhor, por meio de uma boa colocação no ranking de buscas, as empresas que tem sites seguras e as que não modificarem a página receberão penalizadas.

Meu site será afetado?

Você que está lendo esse texto pode estar se perguntando: isso afetará a minha página?

Se, porventura, o seu site tiver algum espaço para que o cliente preencha formulários de contato, acesso a áreas reservadas ou campos de pesquisa e se a opção foi por esconder o http:// na barra de endereços do browser, isso significa que sim, sua página será afetada.

Para evitar complicações, é preciso optar pelo certificado SSL para não ser classificado como não seguro.

Outro questionamento comum é: qual a diferença entre HTTP e HTTPS. Cada endereço, independentemente do site, começa com https ou http. Quando o internauta navega em um site que apresenta o protocolo HTTPS ele está seguro, pois podemos afirmar que é quase impossível que alguém consiga interceptar os dados que são trocados entre o dispositivo e o servidor.

Por que aplicar essa mudança?

Essa mudança se faz necessária, porque os sites que não contam com encriptação podem ser burlados e os visitantes terão maior segurança na hora de fazer a compra.

Sem falar que a Google trabalha para manter suas ligações seguras e tem agido para favorecer por meio dos seus motores de busca, páginas que tem esse protocolo de segurança. Para saber se o site é seguro, bastará instalar o certificado SSL, pois ele é o responsável por ativar o protocolo HTTPS na sua página e o resultado será o cadeado verde na barra de endereços.

Quais são as vantagens?

Segurança. Confiança. Posicionamento. Essas são as vantagens de um site que muda seu protocolo. Um site que tem esse protocolo está protegido da ação de hackers, pois é o SSL que bloqueia os ataques feitos por eles.

Confiança, porque o seu cliente comprará da sua página sem nenhum tipo de preocupação e posicionamento, pois os sites que apresentam essa novidade serão mais bem ranqueados na hora de uma pesquisa.

Em um primeiro momento, sua página pode até perder o posicionamento que ela tinha obtido. Isso vai acontecer, pois o Google fará novamente o crawl da página visando assimilar as novas URL’s, mas não se preocupe, pois, essa perda é apenas temporária!

Fonte: https://administradores.com.br/artigos/sites-sem-certificado-ssl-serao-penalizados-pela-google-a-partir-de-agosto

O objetivo do Certificado SSL é proteger dados pessoais ou sigilosos que circulam na web. Aqueles que tem um site, mas ainda não contam com o serviço SSL na página precisam aproveitar esse momento e já providenciar essa modificação, pois a Google anunciou que a partir de Agosto, os sites que não contarem com esse protocolo serão […]

Marketing Digital apenas por “estar” online

Você está realmente fazendo marketing digital ou apenas usando a internet? Você pode pensar que sua empresa está fazendo marketing digital apenas por “estar” online, mas, a não ser que você esteja ativamente produzindo conteúdo e gerando movimento diariamente, você não está fazendo da forma correta focando na venda.

Marketing digital é a promoção de produtos e marcas pelo meio online. Isso significa monitorar quantas vezes uma página de vendas é visualizada,  quais conteúdos tiveram maior atração, quantas vendas reais foram contabilizadas e muito mais. A ideia é usar a internet como um meio para que a comunicação chegue nos clientes, e não ser apenas o fim.

Hoje, o marketing digital é algo obrigatório para qualquer empresa, independente de segmento, pois através dele os consumidores podem ter acesso à informações a qualquer hora e lugar. E os donos de empresas também podem monitorar essas interações como os links que os clientes visualizam, gostam e compartilham com amigos pela rede.

A maiorias das empresas  ainda não possui uma estratégia definida de marketing digital, pois acreditam que apenas desenvolver algumas ações táticas já é suficiente para alcançar algum resultado. Mas o que enxergamos diariamente são empresas descontentes com os seus esforços de marketing. Isto acontece pois desenvolver ações sem uma estratégia não permite um aprimoramento dos resultados.

Outro ponto ruim da falta de estratégia é que sem ela, não é possível aprender o que realmente os consumidores online desejam, perdendo oportunidades de melhorar o seu esforço de vendas e diminuir custos com prospecção.

Existem 7 grandes categorias dentro do marketing digital e um resultado consistente só é alcançado quando se desenvolve estratégias alinhadas entre todas elas. Usar apenas uma é o mesmo que aquele vendedor que tem sempre o mesmo discurso de venda. Diversificar a sua estratégia nas áreas de SEO, SEM, conteúdo, social media, PPC, afiliados e email/sms marketing é o que colocará sua empresa na frente dos concorrentes.

Para desenvolver uma estratégia realmente competitiva que integre a sua criação de site com todos as possibilidades do digital, entre em contato conosco da Criarte Tecnologia.

Você está realmente fazendo marketing digital ou apenas usando a internet? Você pode pensar que sua empresa está fazendo marketing digital apenas por “estar” online, mas, a não ser que você esteja ativamente produzindo conteúdo e gerando movimento diariamente, você não está fazendo da forma correta focando na venda. Marketing digital é a promoção de produtos e […]

Indexação do seu site no Google como funciona?

Quer saber como é feita a indexação do seu site no Google? Legal! Isso indica que você está preocupado com a relevância do seu site. Para garantir o seu sucesso na Internet é crucial entender como o Google encontra o seu site e o coloca no índice de resultados.
O conteúdo deste artigo é baseado na documentação oficial do Google.

Indexação do seu site

Conteúdo extraído da documentação oficial do Google: https://support.google.com/webmasters/answer/70897.

Para que um site seja exibido no índice de resultados do Google, ele passa por três passos: Rastreamento, indexação e publicações de resultados.

Rastreamento

O rastreamentos de novas páginas e páginas atualizadas é feito pelo Googlebot. Googlebot é o robô (também conhecido como bot ou spider) de rastreamento da Web do Google, um conjunto massivo de computadores trabalhando com o algoritmo de pesquisa capaz de verificar bilhões de páginas por toda a web.

O processo de rastreamento começa com uma lista de URLs de páginas geradas a partir dos processos anteriores e ampliada por sitemaps fornecidos pelos webmasters dos sites. A medida que o bot do Google vai visitando os sites, ele encontra os links das páginas e as coloca na lista de páginas a serem rastreadas. Tudo isso vale para novos sites, alterações em sites já indexados no Google e até mesmo links inativos.

Indexação

Depois do rastramento, o Googlebot processa as páginas e as compila em um gigantesco índice com todas as palavras encontradas e sua localização em cada página. Aqui, também são processadas outras informações pertinentes como os atritutos e tags de conteúdo (como o atributo alt das imagens) e tags html de títulos (h2). Há também tipos de conteúdos que não podem ser processados pelo Google, como conteúdos em flash. Se você os tem no seu site está na hora de atualizar para uma tecnologia mais nova.

Publicação dos resultados

Assim que um usuário do google faz uma procura através de certas palavras, o cluster de máquinas do Google procura em seu índice de páginas e entrega páginas relacionadas as palavras usadas na busca pelo usuário. Os resultados entregues são os que o algoritmo julga mais relevantes para o usuário. Essa relevância é determinada por mais de 200 fatores. Práticas como links de spam afetam negativamente os resultados. Os melhores tipos de links são aqueles retornados com base na qualidade do conteúdo. Sendo assim, aposte em um conteúdo de qualidade e condizente com o restante do seu site.
 

Quanto tempo demora para o meu site ser indexado no Google?

Conteúdo extraído da documentação oficial do Google: https://support.google.com/webmasters/answer/34439.

Não há como saber um tempo exato e nem de quanto em quanto tempo são feitos novos rastreios. Os rastreamentos são baseados em muitos fatores, como ranqueamento da página, links para uma página, e restrições de rastreamento como o número de parâmetros em um URL. Qualquer número de fatores pode afetar a frequência de rastreamento do seu site. Os algoritmos do Google determinam quais sites devem ser indexados, e com que frequência, e quantas páginas devem ser buscadas em cada site.
 

Como saber se seu site está sendo encontrado pelo Google

O Googlebot encontra sites seguindo os links de todas as páginas. A página Erros de rastreamento no Search Console lista todos os problemas encontrados ao rastrear seu site. É importante que você revise esses erros de rastreamento regularmente para identificar problemas no site. Além disso, a melhor ferramenta para controlar o que está sendo indexado sobre seu site é o Google Search Console. Através dele é possível verificar erros de indexação e até mesmo forçar a indexação de uma nova página ou página atualizada de seu site. Aprenda mais aqui: Google Webmasters.

Google Webmaster

Arquivo robots.txt

É um arquivo que você coloca em seu FTP e que está totalmente relacionado a indexação do site. Através dele é possível definir quais partes do seu conteúdo serão ou não indexadas. A criação do arquivo é bem simples, basta abrir um editor de texto, inserir as regras e salvar com o nome robots.txt.

Nos dias de hoje, ou sua empresa é .com ou .fora entre em contato conosco da Criarte Tecnologia e descubra como podemos ajudar.

Fonte: https://king.host/wiki/artigo/como-funciona-a-indexacao-do-seu-site-no-google/

Quer saber como é feita a indexação do seu site no Google? Legal! Isso indica que você está preocupado com a relevância do seu site. Para garantir o seu sucesso na Internet é crucial entender como o Google encontra o seu site e o coloca no índice de resultados.O conteúdo deste artigo é baseado na […]

Sites Grátis? Porque não Funciona!

Quem ainda não ouviu falar de sites totalmente gratuitos? Essa promessa é, muito tentadora. Mas, na realidade, sites gratuitos na internet não funcionam. Afinal, se funcionassem de verdade, todas as empresas iriam utilizar, certo? Por isso, hoje iremos responder essa pergunta: porque criar sites grátis na internet não funciona? Confira!

Porque fazer um site grátis na internet não funciona?

Basicamente, site grátis é aquele no qual você adquire um serviço de hospedar o seu site que você mesmo fez sem precisar pagar nada por isso. Contudo, exatamente por não pagar absolutamente nada, é onde iniciam os problemas, pois esses serviços são limitados e há vários impedimentos.

1 – Limitações
Essa é a primeira das desvantagens, pois por se tratar de uma versão gratuita, você não tem a sua disposição todos os recursos para deixar o site bem personalizado de acordo com a sua necessidade e estratégia.

2 – Falhas e falta de suporte
Erros são capazes de acontecer, é natural. Entretanto, o problema é quando o site parar de funcionar por algum motivo e não ter um suporte para solucionar o seu problema.

3 – Domínios padrões
O domínio passa uma imagem de profissionalismo e ter um domínio padrão não demonstra isso. O investimento não é tão alto, e em troca, você demonstra qualidade e atendimento diferenciado para os seus clientes.

4 – Site lento
Como a hospedagem não é paga, isso significa que o servidor será dividido com os outros sites e isso irá deixar o seu site com uma velocidade mais baixa, criando uma experiência ruim com o usuário e, por efeito, um SEO ruim também.

5 – Cobranças escondidas

Como essas empresas que lhe oferecem um site grátis também precisam sobreviver, às vezes há algumas cobranças escondidas, que você nem acaba nem percebendo, como hospedagem de conta de e-mails, imagens, acesso FTP, etc. E os preços podem ser exorbitantes!

6 – Dados travados
Outro motivo muito importante é que a grande maioria das empresas que iniciam com um site grátis decidem mudar para o serviço pago depois de um tempo, devido aos problemas citados. O problema, é que é impossível mudar o conteúdo do seu site antigo para uma outra hospedagem e tudo precisa ser exportado manualmente. Entretanto, isso não é uma tarefa muito simples e exige a contratação de um profissional que conheça, o que gera mais gastos.

7. SEO
Geralmente essas empresas de sites grátis não gerenciam o SEO do site da sua empresa, ou seja, faltam todas as configurações para que seu site seja devidamente encontrado nos site de busca como Google, Bing, Yahoo e outros.

8. O site grátis pode ser derrubado
No contrato que é feito com o serviço de hospedagem gratuita, está escrito que o site pode ser retirado do ar a qualquer momento, sem razões ou avisos. E o pior: se isso acontecer, eles não são obrigados a disponibilizar seus dados. Então tudo é perdido!

9. A companhia que oferece a hospedagem pode fechar
A qualquer momento ela pode fechar e você não terá mais o site, perdendo os dados e conteúdos que estavam neles. Porque, novamente, ela não precisa dar um aviso prévio e nem disponibilizar os dados.

Como você pode ver, é preciso tomar muito cuidado ao fazer sites grátis na internet, pois o barato acaba saindo caro e os custos que você terá com as limitações e problemas que podem surgir, não compensam.

Por isso, se você está pensando em fazer um site ou melhor o seu antigo, comece da maneira certa.

Não sabe como? Entre em CONTATO conosco que podemos te ajudar!

Quem ainda não ouviu falar de sites totalmente gratuitos? Essa promessa é, muito tentadora. Mas, na realidade, sites gratuitos na internet não funcionam. Afinal, se funcionassem de verdade, todas as empresas iriam utilizar, certo? Por isso, hoje iremos responder essa pergunta: porque criar sites grátis na internet não funciona? Confira! Porque fazer um site grátis […]

HTTP ou HTTPS?

Tornou-se comum, quando acede a um website, ver que na barra do seu browser passou a existir a indicação https, ao contrário de antigamente, que apenas aparecia http. O que significa esta diferença? Primeiro é preciso compreender que HTTP é um protocolo de comunicação para troca de dados na internet. Juntar-lhe o “s” no final faz com que se adicione uma camada de segurança, por forma a recorrer também ao protocolo SSL/TLS, passando a transferir os dados de forma encriptada por certificados digitais.

Exemplo HTTPS
Diferença nos protocolos

Os endereços HTTPS iniciam-se com https:// e utilizam a porta de comunicação 443, em vez da tradicional 80 como o protocolo HTTP, que se inicia com http://. A diferença nos protocolos, conforme mencionado no ponto anterior, assenta na segurança. O protocolo HTTP é mais vulnerável e sujeito a vários tipos possíveis de hacking, tais como “man-in-the-middle”.

O protocolo HTTPS encripta a ligação através de um certificado digital SSL, utilizando o HTTP sobre SSL (Secure Sockets Layer) permitindo uma ligação segura entre cliente e servidor.

SSL significa Secure Sockets Layer e é um sistema de certificado digital que faz uso de duas chaves para encriptar os dados entre cliente e servidor. Este certificado garante ao visitante que o site a que está aceder é seguro – protocolo HTTPS – e que os seus dados estão protegidos. Todos os sites com certificado digital apresentam um ícone de um cadeado junto do endereço, comprovando a segurança e identidade do site aos visitantes.

Aqueles que tem um site, mas ainda não contam com o serviço SSL na página precisam aproveitar esse momento e já providenciar essa modificação, pois a Google anunciou que a partir de outubro, os sites que não contarem com esse protocolo serão classificados como não seguros.

Fonte: https://www.webhs.pt/blog/tutoriais/http-ou-https/

Tornou-se comum, quando acede a um website, ver que na barra do seu browser passou a existir a indicação https, ao contrário de antigamente, que apenas aparecia http. O que significa esta diferença? Primeiro é preciso compreender que HTTP é um protocolo de comunicação para troca de dados na internet. Juntar-lhe o “s” no final […]

Qual a importância de ter um site para sua empresa

No mundo digital, ninguém questiona a importância do site para uma empresa. Independentemente do segmento ou do tamanho da sua empresa, uma página na web é a presença mínima que uma organização deve apresentar para garantir a sua credibilidade. Você conhece alguma marca bem-sucedida que não invista no online?

A internet vem mudando o comportamento de consumo das pessoas. Por exemplo, se antes você quisesse saber mais sobre um produto/serviço, precisaria ir até uma loja.

Hoje, porém, basta acessar o conteúdo de sites, blogs, fóruns e redes sociais para ler recomendações e comparar preços. Como era de se esperar, tais transformações alteram também a jornada de compra do cliente.

Por conta disso, no post de hoje, você vai entender a importância de ter um site para a sua empresa. Se você tem interesse nesse assunto, continue a leitura e confira!

O que muda na jornada de compra?

A jornada de compra é o mapeamento das etapas que um consumidor atravessa até concluir a aquisição de um produto/serviço. E, como já comentamos, a internet modifica isso.

No modelo tradicional, o primeiro momento da verdade (em inglês, First Moment of Truth — FMOT) é aquele em que o indivíduo está em frente à prateleira e vai decidir o que levar.

Já o segundo momento da verdade (em inglês, Second Moment of Truth — SMOT) ocorre quando ele consome o produto, vê se ficou satisfeito e decide se vai voltar a comprá-lo.

No novo modelo, antes do FMOT no ponto de venda, o potencial cliente já pesquisou bastante na web sobre o que deseja adquirir. Essa etapa foi batizada pelo Google como o momento zero da verdade (em inglês, Zero Moment of Truth — ZMOT). Assim, na hora da compra, a pessoa praticamente já tomou a sua decisão.

A consequência disso para o marketing é que o consumidor deixa de ter uma postura passiva e passa a buscar as informações que lhe interessam nos canais em que confia. E, claro, a sua empresa precisa dialogar com ele durante o ZMOT. Uma boa dica de leitura é o livro “ZMOT: Conquistando o momento zero da verdade”, que está disponível para download gratuito.

Quais são as vantagens de ter um site?

Aumenta a visibilidade

Se as pessoas querem ter a independência de pesquisar por conta própria, ofereça um site que tenha informações atualizadas. É muito útil ter um blog que sirva como ponto de contato entre a sua empresa e os seus potenciais clientes.

Com a produção periódica de conteúdo relevante em texto ou em vídeo, você é capaz de educá-los sobre o assunto do seu negócio, além de construir autoridade na sua área de atuação.

Também é importante ficar de olho em como está o ranqueamento da sua página nos motores de busca. O SEO (em inglês, Search Engine Optimization) é justamente a sua otimização e envolve fatores on page, como o Marketing de Conteúdo, e off page, como o link building.

Afinal, uma marca conhecida no ambiente online inspira mais confiança, o que é um fator decisivo na hora da decisão de compra.

Gera mais conversões

Um site que proporciona uma boa experiência do usuário (em inglês, User Experience — UX) ajuda a converter os visitantes em leads e, em seguida, em clientes. Apesar de não ser um campo novo no Design, o UX tem conquistado mais espaço com o boom dos dispositivos móveis.

Como conjunto de experiências e emoções que um usuário vivencia ao navegar na sua página, ele conta muito no momento de escolher que produto/serviço adquirir.

Uma experiência ruim prejudica a credibilidade do negócio. Por outro lado, consumidores satisfeitos costumam compartilhar suas opiniões nas redes sociais, o que leva ao famoso boca a boca.

Não se esqueça de investir em templates responsivos, que se adaptam ao tamanho da tela em que são exibidos. Com o aumento do número de tablets e smartphones, não há mais como ter certeza de onde o seu potencial cliente vai acessar o seu site, concorda?

Para você ter uma ideia, os celulares têm se consolidado como o principal meio de conexão à internet dos brasileiros. A informação é da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2015 realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Serve como alternativa à publicidade tradicional

A televisão, o rádio e os meios impressos exigem investimentos financeiros maiores, tanto para a criação de uma peça quanto para a sua veiculação.

Com o serviço de anúncios pagos do Google, por exemplo, você pode elevar a exposição da sua empresa nos resultados dos motores de pesquisa e na Rede de Display. O anunciante paga apenas quando a publicidade é clicada e não há um valor mínimo exigido para a criação da campanha.

Já com o Facebook Ads, você consegue segmentar suas mensagens para públicos específicos segundo critérios demográficos e comportamentais. Também é possível determinar um orçamento diário a ser investido, assim como o formato da propaganda e o local da sua veiculação.

De acordo com um estudo do Ipsos Connect, mais de 3 milhões de empresas anunciam no Facebook, sendo que a maioria delas é de pequeno e médio porte.

Permite a mensuração do desempenho

Você sabia que o grande diferencial do meio digital em comparação ao marketing tradicional é a facilidade de monitoramento do desempenho em tempo real? E a principal ferramenta do mercado para isso é gratuita, o Google Analytics (GA).

Ele fornece uma infinidade de métricas em tempo real sobre o tráfego nas suas páginas, o que ajuda bastante na compreensão do comportamento de navegação dos visitantes. Com base nessas informações, fica mais fácil convertê-los.

Sem dúvida, saber avaliar o desempenho das suas campanhas faz muita diferença para a sua otimização. Em tempos de crise econômica, isso ganha ainda mais relevância, acredite.

Proporciona exclusividade

Já teve aquela sensação de liberdade quando você finalmente saiu da casa dos seus pais para morar em um cantinho apenas seu? Essa é a importância do site para uma empresa, um espaço para chamar de seu na internet.

Quando apostamos em plataformas já consolidadas, como por exemplo as redes sociais, estamos utilizando recursos de outras empresas. Em outras palavras, você fica restrito aos termos de uso, política de privacidade e funcionalidades disponibilizadas por um terceiro.

Por mais avançadas que sejam essas plataformas e seu ferramental, em algum momento você poderá sentir uma certa limitação, além de estar vulnerável às decisões que influenciam diretamente no espaço que construiu nelas.

De fato, não existe um controle efetivo quando se está em um ambiente virtual terceirizado. Se uma dessas empresas um dia se virar para você e dizer: fora da minha propriedade! Você provavelmente, não terá muito o que fazer a respeito.

Com um site da sua empresa — ainda que inicialmente não realize grandes investimentos — você poderá personalizá-lo conforme as necessidades do seu negócio, como ações promocionais, relacionamento com clientes, gamificação e outras estratégias de marketing de atração.

A título de exemplo, podemos citar as ações promocionais da Coca-Cola e a apresentação do novo BMWX2. Personalizar o seu espaço e causar uma boa primeira impressão de marca são opções limitadas apenas pela sua criatividade e investimento. Seu site suas regras.

Permite surfar uma nova tendência

Uma nova cultura de consumo por meio da web está emergindo a passos largos no Brasil e no mundo. Segundo o relatório o webshoppers, o faturamento do comércio eletrônico foi de R$ 47,7 bilhões em 2017. O número representa um crescimento nominal de 7,5% em relação a 2016. Já abordamos anteriormente o crescimento dos smartphones, que representaram 27,3% do total das transações em 2017.

A importância do site para uma empresa é válida também para as pequenas e médias, que cresceram muito em participação, da mesma maneira que a quantidade de e-consumidores, demonstrando que esse é um comportamento que vem sendo incorporado ao dia a dia do brasileiro.

Mais de 55 milhões de consumidores fizeram pelo menos uma compra virtual em 2017, um aumento de 15% em relação a 2016. Em 2017 também houve aumento de 3% no ticket médio (R$ 429,00).

Todos esses números associados ao exemplo já consolidado do e-commerce em países desenvolvidos, vêm corroborar com a máxima de Bill Gates: no futuro vão existir dois tipos de empresas, as que fazem negócio pela internet e as que estão fora dos negócios. Você deve ter um site se quiser surfar nessa tendência.

Confere vantagem competitiva

A importância do site para uma empresa possui um outro incentivo — que talvez o incomode um pouco mais — que é a estratégia competitiva desenvolvida pelo negócio no seu mercado de atuação.

Como observamos anteriormente, o ambiente virtual é uma enorme oportunidade, principalmente para pequenas e médias empresas, que por meio de um site podem garantir um espaço a baixo custo para mostrar os seus produtos e serviços ao mercado, e não ficar refém de uma mídia cara, como a tradicional.

A internet favorece o acesso à informação. Isso quer dizer que, no mundo virtual, as informações mais importantes para tomada de decisão estão disponíveis para consulta de maneira simples, rápida e eficiente, por meio de diferentes ferramentas.

Enquanto não garante o seu espaço na web por meio de um site para sua empresa, e não trabalha as oportunidades disponíveis na internet, alguém do seu mesmo nicho de mercado provavelmente está fazendo isso agora.

Mesmo que os seus serviços estejam condicionados a um ambiente físico, o seu cliente passa pelo mundo virtual para sondar as soluções disponíveis para o seu problema. Não investir nesse canal de comunicação é ser penalizado indiretamente, pois você tira do seu cliente a possibilidade que ele teria de encontrar a sua oferta.

Se você chegou até aqui, já deve estar convencido da relevância da construção do seu espaço na web. Em um mercado concorrido como o atual, investir na presença online é uma necessidade urgente e essencial para o crescimento de uma empresa.

Fonte: https://www.hostmidia.com.br/blog/qual-a-importancia-de-ter-um-site-para-sua-empresa/

No mundo digital, ninguém questiona a importância do site para uma empresa. Independentemente do segmento ou do tamanho da sua empresa, uma página na web é a presença mínima que uma organização deve apresentar para garantir a sua credibilidade. Você conhece alguma marca bem-sucedida que não invista no online? A internet vem mudando o comportamento de consumo […]